AgroFloresta Subtopical – Vivenda Privada Sintra


Implementação de uma AgroFloresta numa moradia privada. Apesar de se encontrar em Sintra, num clima essencialmente mediterrânico, foram implementadas espécies subtropicais tirando proveito de um microclima criado atravês de características estruturais da própria moradia: exposição Sul, protecção dos ventos, paredes brancas reflectoras a norte e a próximidade de uma BioPiscina (massa térmica).

O Jardim foi desenhado de forma a que a necessidade de manutenção fosse diminuindo ao longo do tempo, mantendo a produção de multiplas colheitas anuais.

Algumas das plantas neste pequeno jardim são:
Bananeiras, Tamarillo, Anonna, Espinafres da Nova Zelândia, Cana de Açucar, Inhame, Armorácia,  Calendulas e Cravos da Índia, Borragem, Consoldas, Chagas, Videiras, Buddleia, Chá príncipe, Acelgas, Várias variedades de Salvia, Gerânios, Pitanga, Maracujá (Passiflora pinnastitipula), Chuchu e Madeira vine (Anredera cordifolia) como trepadeiras, Giesta, Acácias, Canna Indica e Consolda a deliniarem os caminhos.

Este é o registo da transformação de um relvado numa AgroFloresta subtropical no espaço de 3 anos.

Foto de 1994 mostra o relvado que foi transformado em AgroFloresta

Foto de 1994 mostra o relvado que foi transformado em AgroFloresta

 

Rinchoa SubtrFF

2012 – Primeiros passos

 

Rinchoa SubtrFF2

2013 – Criação de acessos ao Jardim que servem como irrigação passiva

 

2014 - Vista opostas do jardim já numa fase avançada da implementação

2014 – Vista opostas do jardim já numa fase avançada da implementação

 

Rinchoa SubtrFF7

2014 – Dois planos do mesmo caminho

 

2015 - Bananas em Sintra?

2015 – Bananas em Sintra?

 

2015-12-24 14.58.12 (2)

2015/2016 – O Tamarilheiro é uma árvore de fruto muito produtiva.